terça-feira, 8 de novembro de 2011

Em...cordefotografia




A fotografia que te mostra assim por inteiro


É a preto, branco e cinzento e olha para mim.


É carta que se diz de ti, é imagem que vem por ti


E olho-a com cores do sorriso e do coração


Como se a vontade fosse quem manda, sem mais regra.


A fotografia que te mostra assim, tem cheiro


De mar e de verde e de perfumes que são assim...


Tão únicos... especiais, como sei que nunca vi


Em toda a minha forma vivida de certeza e razão...


Há sabor na expressão que vejo e me alegra.


A fotografia que te mostra assim fala comigo,


Cara a cara, e lembra-me que me castigo


Por ter que castrar o querer estar contigo.


A fotografia que te mostra assim já é minha...


Hei-de gastá-la com olhos que pensava que não tinha,


Hei-de cheirá-la com sentido que na alma se aninha.




4 comentários:

  1. Aí está a segunda menina dos teus olhos. ;)

    ResponderEliminar
  2. Este já é um amor clássico nem me lembro de tirar fotos com ela. ;)

    ResponderEliminar
  3. O poema é .... Lindo!!!
    A máquina .. um clássico!! (como tu bem dizes)..

    Beijoss

    ResponderEliminar